Panfleto Virtual
Fechar

Imprensa

 

 

 

BLOCO CORTEJO AFRO 2017

CorteGil – Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil

O Cortejo Afro, em 2017, desfila no carnaval com o tema “CorteGil – Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, prestando uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Gil é poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos.

 

O Bloco desfila sexta-feira (24/02), no Circuito Osmar, e domingo e segunda (26 e 27/02), no Circuito Dodô, e contará com a participação de 1.500 foliões; bateria composta por 100 percussionistas – a maior banda do carnaval da Bahia - dos quais alguns vem da Europa, exclusivamente, para tocar com o Cortejo Afro; ala composta por 100 senhoras da 3ª idade; e ala de 50 baianas tradicionais.

O Bloco Cortejo Afro foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oiá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.

Foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta, que há 30 anos desenvolve trabalhos ligados à estética e cultura africana. A intenção de Pitta é resgatar as cores, sons e ritmos do carnaval, que em sua opinião “o tempo se encarregou de apagar, tornando a maior festa popular do mundo, numa pasta só”. Daí a introdução predominantemente do branco sobre branco, o azul e prata que são cores de Oxalá. Já os grandes sombreiros, segundo Pitta, “visam passar o visual dos reinados das tribos africanas, especialmente de Benin, Costa do Marfim, dentre outros países africanos”.

O Bloco transmite alto astral através de suas músicas e coreografias ricas em movimentos ligados a influência negro-mestiça e das roupas exuberantes, que lhe redeu premiações, de Melhor Fantasia de Bloco Afro pelo Troféu Dodô e Osmar.

Fantasia -  A estampa e o modelo da fantasia do bloco Cortejo Afro 2017 foram desenvolvidos pelo estilista Fause Haten e por Alberto Pitta, artista plástico e presidente do Cortejo Afro. O tecido impresso com tecnologia digital, através da cooperação com Paulo Borges, criador do São Paulo Fashion Week, recebeu estampas em 3D, que confere mais beleza e melhor qualidade à peça. 

Serviço:

O quê: Bloco Cortejo Afro 2017 - "CorteGil – Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil"

Quando: Sexta, na Avenida, Domingo e Segunda, na Barra

Vendas: Sede do Cortejo Afro, Central do Carnaval, Balcão Samba Vivo (Shopping Piedade – 2º Piso), www.centralblack.com.br.

 

Valor: R$300,00

 

 

Cortejo Afro recebe Gilberto Gil em Ensaio Geral 

O show será transmitido, ao vivo, pela TVE

O Cortejo Afro realiza Ensaio Geral, com a apresentação do show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017, nesta segunda-feira (20), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda receberá Gilberto Gil como convidado.

Neste Carnaval, o Cortejo Afro presta uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, Gil é a inspiração desse espetáculo, que tem a direção musical do maestro Aldo Brizzi, em parceria artística com o Cortejo Afro, para celebrar a arte, a poesia e a sonoridade do mestre homenageado.

Trafegando por grandes sucessos e composições emblemáticas, deste cantor, que fazem parte da história do Brasil e da música popular brasileira, a banda entra em cena acompanhada por uma orquestra sinfônica compactada. Os músicos da orquestra vão se misturar a percussão do Cortejo Afro e a originalidade de seus vocalistas, criando uma sonoridade incomum que mescla música clássica a clássicos da música afro, além de outras composições originais. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará, ainda, a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop e, no repertório, não vão faltar composições da banda já consagradas pelo público.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios da Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

Serviço:
O quê: Ensaio Geral do Cortejo Afro - show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017.

Convidado: Gilberto Gil.

Quando: Segunda-feira, 20/02/2017.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Horário do show: 21 horas.

Quanto:  2º lote – R$60,00 (inteira), R$30,00 (meia-entrada). Vendas no balcão Samba Vivo – Shopping Piedade (2º piso), Restaurante Odoyá – Pelourinho e na bilheteria da Praça, no dia do show, a partir das 14h.  Para a compra da meia-entrada é necessária a apresentação de documento comprobatório.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Informações: 
www.cortejoafro.com.br

 

 

 

Ensaio do Cortejo Afro

 

O Cortejo Afro realiza o penúltimo ensaio desta temporada com a apresentação do show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017, nesta segunda-feira (13), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda receberá Chico César e Maria Gadú como convidados.

Neste Carnaval, o Cortejo Afro presta uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, Gil é a inspiração desse espetáculo, que tem a direção musical do maestro Aldo Brizzi, em parceria artística com o Cortejo Afro, para celebrar a arte, a poesia e a sonoridade do mestre homenageado.

Trafegando por grandes sucessos e composições emblemáticas, deste cantor, que fazem parte da história do Brasil e da música popular brasileira, a banda entra em cena acompanhada por uma orquestra sinfônica compactada. Os músicos da orquestra vão se misturar a percussão do Cortejo Afro e a originalidade de seus vocalistas, criando uma sonoridade incomum que mescla música clássica a clássicos da música afro, além de outras composições originais. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará, ainda, a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop e, no repertório, não vão faltar composições da banda já consagradas pelo público.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios da Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro - show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017.

Convidados: Chico César e Maria Gadú.

Quando: Segunda-feira, 13/02/2017.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Abertura dos portões: 19h30.

Horário do show: 21 horas.

Quanto: 2º lote – R$60,00 (inteira), R$30,00 (meia-entrada). Vendas no balcão Samba Vivo – Shopping Piedade (2º piso), Restaurante Odoyá – Pelourinho e na bilheteria da Praça, no dia do show, a partir das 10h.  Para a compra da meia-entrada é necessária a apresentação de documento comprobatório.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Informações: www.cortejoafro.com.br

Release
Ensaio do Cortejo Afro

 

O Cortejo Afro realiza o penúltimo ensaio desta temporada com a apresentação do show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017, nesta segunda-feira (13), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda receberá Chico César e Maria Gadú como convidados.

Neste Carnaval, o Cortejo Afro presta uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, Gil é a inspiração desse espetáculo, que tem a direção musical do maestro Aldo Brizzi, em parceria artística com o Cortejo Afro, para celebrar a arte, a poesia e a sonoridade do mestre homenageado.

Trafegando por grandes sucessos e composições emblemáticas, deste cantor, que fazem parte da história do Brasil e da música popular brasileira, a banda entra em cena acompanhada por uma orquestra sinfônica compactada. Os músicos da orquestra vão se misturar a percussão do Cortejo Afro e a originalidade de seus vocalistas, criando uma sonoridade incomum que mescla música clássica a clássicos da música afro, além de outras composições originais. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará, ainda, a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop e, no repertório, não vão faltar composições da banda já consagradas pelo público.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios da Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro - show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017.

Convidados: Chico César e Maria Gadú.

Quando: Segunda-feira, 13/02/2017.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Abertura dos portões: 19h30.

Horário do show: 21 horas.

Quanto: 1º lote R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas no balcão Samba Vivo – Shopping Piedade (2º piso). Para a compra da meia-entrada é necessária a apresentação de documento comprobatório.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Informações: www.cortejoafro.com.br 

Ensaio do Cortejo Afro

 

Com a chegada do mês de fevereiro aumentam as expectativas dos foliões pelo Carnaval e, em sintonia com o público, o Cortejo Afro continua sua temporada de ensaios com a apresentação do show “CORTÊGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017, nesta segunda-feira (06), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda receberá Preta Gil e Rodrigo Pitta como convidados.

Neste Carnaval, o Cortejo Afro presta uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, Gil é a inspiração desse espetáculo, que tem a direção musical do maestro Aldo Brizzi, em parceria artística com o Cortejo Afro, para celebrar a arte, a poesia e a sonoridade do mestre homenageado.

Trafegando por grandes sucessos e composições emblemáticas, deste cantor, que fazem parte da história do Brasil e da música popular brasileira, a banda entra em cena acompanhada por uma orquestra sinfônica compactada. Os músicos da orquestra vão se misturar a percussão do Cortejo Afro e a originalidade de seus vocalistas, criando uma sonoridade incomum que mescla música clássica a clássicos da música afro, além de outras composições originais. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará, ainda, a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop e, no repertório, não vão faltar composições da banda já consagradas pelo público.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios da Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro - show “CORTÊGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017.

Convidados: Preta Gil e Rodrigo Pitta

Quando: Segunda-feira, 06/02/2017.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Abertura dos portões: 19h30.

Horário do show: 21 horas.

Quanto: 2º lote – R$60,00 (inteira), R$30,00 (meia-entrada). Vendas no balcão Samba Vivo – Shopping Piedade (2º piso), Restaurante Odoyá – Pelourinho e na bilheteria da Praça, no dia do show, a partir das 14h.  Para a compra da meia-entrada é necessária a apresentação de documento comprobatório.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

  

 

 

 

Bloco Cortejo Afro apresenta fantasia para o Carnaval 2017

Modelo e estampa levam assinatura de Fause Haten e Alberto Pitta em cooperação com Paulo Borges.

 

O bloco Cortejo Afro apresenta fantasia para o Carnaval 2017 durante o ensaio da banda que será realizado nesta segunda-feira (30), às 21 horas, na Praça das Artes - Pelourinho, quando a banda receberá a cantora Daniela Mercury como convidada. 

 
A estampa e o modelo foram desenvolvidos pelo estilista Fause Haten e por Alberto Pitta, artista plástico e presidente do Cortejo Afro. O tecido impresso com tecnologia digital, através da cooperação com Paulo Borges, criador do São Paulo Fashion Week, recebeu estampas em 3D, que confere mais beleza e melhor qualidade à peça.


Com estética inovadora e original, a fantasia traz a referência do tema do bloco, que este ano faz homenagem a  Gilberto Gil "o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos", afirma Pitta.

 

 

O Bloco desfila sexta-feira (24/02), no Circuito Avenida e domingo e segunda (26 e 27/02), no Circuito Barra/Ondina. Com edição limitada de 1.500 unidades, as fantasias custam R$300,00 cada e podem ser adquiridas, a partir de 30/01, durantes os Ensaios do Cortejo Afro, no balcão Samba Vivo - Shopping Piedade (2º piso) e no site www.centralblack.com.br

 

 

Release
Ensaio do Cortejo Afro

 

A banda Cortejo Afro continua a temporada de ensaios com a apresentação do show “CORTÊGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017, nesta segunda-feira (30), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda, também, receberá a cantora Daniela Mercury como convidada.

Neste Carnaval, o Cortejo Afro presta uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o maior e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, Gil é a inspiração desse espetáculo, que tem a direção musical do maestro Aldo Brizzi, em parceria artística com o Cortejo Afro, para celebrar a arte, a poesia e a sonoridade do mestre homenageado.

Trafegando por grandes sucessos e composições emblemáticas, deste cantor, que fazem parte da história do Brasil e da música popular brasileira, a banda entra em cena acompanhada por uma orquestra sinfônica compactada. Os músicos da orquestra vão se misturar a percussão do Cortejo Afro e a originalidade de seus vocalistas, criando uma sonoridade incomum que mescla música clássica a clássicos da música afro, além de outras composições originais. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará, ainda, a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop e, no repertório, não vão faltar composições da banda já consagradas pelo público.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios da Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro - show “CORTÊGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017.

Participação: Daniela Mercury

Quando: Segunda-feira, 30/01/2017.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Abertura dos portões: 19h30.

Horário do show: 21 horas.

Quanto: 2º lote R$60,00 (inteira), R$30,00 (meia-entrada). Vendas no balcão Samba Vivo – Shopping Piedade (2º piso), Restaurante Odoyá – Pelourinho e no dia da show, na bilheteria da Praça, a partir das 14 horas. Para a compra de meia-entrada é necessária a apresentação de documento comprobatório.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

 

Apoio: Anistia Internacional, Saltur, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

  

 

 

 

Release
Ensaio do Cortejo Afro

 

O Cortejo Afro apresenta o novo show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017, no Ensaio desta segunda-feira (16), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda, também, receberá Saulo para participação especial.

 

Neste Carnaval, o Cortejo Afro presta uma honrosa homenagem a esse que é, indiscutivelmente, o melhor e mais completo artista da música popular brasileira de todos os tempos: Gilberto Gil.

Poeta do povo, pai da Tropicália e expoente máximo da cultura brasileira no mundo, Gil é a inspiração desse espetáculo, que tem a direção musical do maestro Aldo Brizzi, em parceria artística com o Cortejo Afro, para celebrar a arte, a poesia e a sonoridade do mestre homenageado.

 

Trafegando por grandes sucessos e composições emblemáticas, deste cantor, que fazem parte da história do Brasil e da música popular brasileira, a banda entra em cena acompanhado por uma orquestra sinfônica compactada. Os músicos da orquestra vão se misturar a percussão do Cortejo Afro e a originalidade de seus vocalistas, criando uma sonoridade incomum que mistura música clássica a clássicos da música afro, além de outras composições originais. 

 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará, ainda, a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop e, no repertório, não vão faltar composições da banda já consagradas pelo público.

 

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro - show “CORTEGIL - Um Canto de Afoxé para Gilberto Gil”, tema do Bloco para o carnaval 2017.

Participação: Saulo

Quando: Segunda-feira, 16/01/2017.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Abertura dos portões: 19h30.

Horário do show: 21 horas.

Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e, no dia do evento, na bilheteria do local, a partir das 14h.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).

Informações: www.cortejoafro.com.br

 

 

Release
Ensaio do Cortejo Afro

O Cortejo Afro continua com a temporada de Ensaios, nesta segunda-feira (09), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando receberá para participação especial a banda Olodum.

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro

Participação: Olodum

 

Quando: Segunda-feira, 09/01/2017.
Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.
Abertura dos portões: 19h30.
Horário do show: 21 horas.
Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e, no dia do evento, na bilheteria do local, a partir das 14h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 
Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  
Informações: www.cortejoafro.com.br

 

 

 

Ensaio do Cortejo Afro

 

O Cortejo Afro realiza o primeiro Ensaio de 2017, nesta segunda-feira (02), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda receberá para participações especiais Guiguio, Mr. Armeng, Afro Jhow e Vanessa Borges.

 Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

 

Serviço:
O quê: Ensaio do Cortejo Afro

Participações: Guiguio, Mr. Armeng, Afro Jhow e Vanessa Borges

Quando: Segunda-feira, 02/01/2017.
Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.
Abertura dos portões: 19h30.
Horário do show: 21 horas.
Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e, no dia do evento, na bilheteria do local, a partir das 14h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 
Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  
Informações: www.cortejoafro.com.br

  

 

Pré-Reveillon do Cortejo Afro

 

O Cortejo Afro realiza Pré-Reveillon, nesta segunda-feira (26), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, quando a banda receberá para participações especiais a cantora Larissa Luz e o Ilê Aiyê.

 
Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.


No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.


Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  


Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

Larissa Luz – A cantora, compositora e atriz Larissa Luz é uma grande representante da música negra contemporânea. Nascida em Salvador, Larissa despertou atenção de grandes produtores e logo foi convidada a assumir a liderança de uma das maiores bandas afro do país: o Ara Ketu. Depois de 4 anos à frente da banda, Larissa resolveu fazer carreira solo e lançou o discoMunDança com composições próprias que traziam referências do rap, música jamaicana, e o rock in roll.  Um ano depois, iniciou uma turnê do show intitulado MAQUINAFRO composto por releituras eletrônicas de clássicas canções dos blocos afros da Bahia.

Em 2015, Larissa deu mais um passo na carreira ao lançar o seu segundo álbum autoral, que marca a sua estreia como produtora musical ao lado de Jr TostoiPedro Tie e Pedro Itan. O disco tem participação de Elza soares e Thalma de Freitas. Inspirado em trajetórias e ideologias de grandes mulheres negras, Território Conquistado é marcado pela fusão de música eletrônica, (trap, dubstap, rap) com  ritmos afrobrasileiros ( ijexá, samba duro, samba-reggae. Com traços do Rock o disco revela influência estética dos movimentos Afro Punk  e Afrofuturismo.

Ilê Aiyê - Primeiro bloco afro da Bahia, inicia sua história em 1º de novembro de 1974, no Curuzu-Liberdade, bairro de maior população negra do pais: 600 mil habitantes.
O objetivo da entidade é preservar, valorizar e expandir a cultura afro-brasileira, para isso, desde que foi fundado, vem homenageando os países, nações e culturas africanas e as revoltas negras brasileiras que contribuíram fortemente para o processo de fortalecimento da identidade étnica e da auto-estima do negro brasileiro, tornando populares os temas da história africana vinculando-os com a história do negro no Brasil, construindo um mesmo passado, uma linha histórica da negritude. 

O seu movimento rítmico musical, inventado na década de 70, foi responsável por uma revolução no carnaval baiano. A partir desse movimento, a musicalidade do carnaval da Bahia ganha força com os ritmos oriundos da tradição africana favorecendo o reconhecimento de uma identidade peculiar baiana, marcadamente negra. O espetáculo rítmico-musical e plástico que o bloco exibe no Carnaval emociona baianos e turistas e arranca aplausos da população. 

A riqueza plástica e sonora do Ilê Aiyê retoma todas as formas expressadas na evolução dos movimentos de renascimento negro-africano, negro-americano ou afro-americano, as decodifica para o contexto específico da realidade baiana, sem perder de vista a relação de identificação entre todos “os negros que se querem negros” em qualquer parte do mundo, ressaltando sempre o caráter comum da origem ancestral, de um passado comum que nos irmana.

Com 3 mil associados, o Ilê Aiyê é patrimônio da cultura baiana, um marco no processo de reafricanização do Carnaval da Bahia. E hoje, tem músicos pelos quatro cantos do mundo, levando a cultura afro-brasileira por onde passam e reafirmando a força do mais belo dos belos.

 

Serviço:
O quê: Pré-Reveillon do Cortejo Afro

Participações: Larissa Luz e do Ilê Aiyê.

Quando: Segunda-feira, 26/12/2016.
Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.
Abertura dos portões: 19h30.
Horário do show: 21 horas.
Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e, no dia do evento, na bilheteria do local, a partir das 14h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 
Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  

 

 

 

 

 

Release

Ensaio do Cortejo Afro



O Cortejo Afro realiza o quarto Ensaio desta temporada, nesta segunda-feira (19), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, preenchendo de cores, ritmos e muita energia as ruas do Centro Histórico de Salvador. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

 

Serviço:
O quê: Ensaios do Cortejo Afro

Quando: Segunda-feira, 19/12/2016.
Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.
Abertura dos portões: 19h30.
Horário do show: 21 horas.
Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e, no dia do evento, na bilheteria do local, a partir das 14h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 
Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  

Informações: www.cortejoafro.com.br 

 

Release
Ensaio do Cortejo Afro



O Cortejo Afro recebe a banda Vingadora e o cantor e compositor Gerônimo no terceiro Ensaio desta temporada, nesta segunda-feira (12/12), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, preenchendo de cores, ritmos e muita energia as ruas do Centro Histórico de Salvador. 
 
Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 


Serviço:
O quê: Ensaios do Cortejo Afro

Quando: Segunda-feira, 12/12/2016.
Participações: Vigadora e Gerônimo
Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.
Abertura dos portões: 19h30.
Horário do show: 21 horas.
Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e no dia do evento, no local, a partir das 14h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 
Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  

Informações: www.cortejoafro.com.br 

  

 

 

Release

Ensaio do Cortejo Afro



O Cortejo Afro continua com a sua temporada de Ensaios, nesta segunda-feira (12), a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho, preenchendo de cores, ritmos e muita energia as ruas do Centro Histórico de Salvador. 

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

Serviço:

O quê: Ensaios do Cortejo Afro

Quando: Segunda-feira, 12/12/2016.
Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.
Abertura dos portões: 19h30.
Horário do show: 21 horas.
Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no Restaurante Odoyá - Pelourinho, das 10h às 18h e no dia do evento, no local, a partir das 14h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 
Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  

 www.cortejoafro.com.br 

 

 

 

Ensaio do Cortejo Afro

05/12/2016

O Cortejo Afro segue o seu norte, e continua com a sua temporada de Ensaios, sempre às segundas-feiras, a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho. Na edição do dia 05 de dezembro, a banda receberá as cantoras Ju Moraes e Marcia Castro para participações especais.

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

Ju Moraes – Carregando a bandeira do Samba, Ju Moraes conquistou o Brasil com seu gingado incomparável e vive um momento de grande expectativa, com a consolidação nacional de sua carreira. A baiana de potência vocal inconfundível, sorriso cativante e muita brasilidade, já mostrou todo o seu talento e carisma em várias cidades do país e tem agradado por onde passa. Atualmente, Ju dedica-se ao processo de produção do seu segundo disco de carreira, com lançamento agendado para dezembro de 2016.

Marcia Castro – A baiana Marcia Castro iniciou sua carreira musical aos 16 anos. Em 2006, conquistou o Braskem de Cultura e Arte, maior prêmio do cenário independente da música baiana, iniciando assim a gravação do seu 1º CD, “Pecadinho”, com produção musical de Luciano Salvador Bahia, lançado em junho de 2007 no Museu de Arte Moderna da Bahia. Em 2008, Marcia lançou o disco em São Paulo, onde se radicou. Agora Marcia segue divulgando esse trabalho pelo Brasil e exterior. Em paralelo a sua carreira autoral, Marcia promove nos verões baianos o projeto “Pipoca Moderna”, reunindo no mesmo palco diversos artistas da música brasileira.

Serviço:

O quê: Ensaios do Cortejo Afro.

Participações Especiais: Ju Moraes e Marcia Castro.

Quando: Segunda-feira, 05/12/2016.

Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Abertura dos portões: 19h30.

Horário do show: 21 horas.

Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas: no local, no dia do show, a partir das 14 horas. 

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult).  

 

Informações: www.cortejoafro.com.br

 

 

 

 

Ensaios do Cortejo Afro

O Cortejo Afro inicia a temporada de Ensaios, nesta segunda-feira (28 de novembro), no mês de celebração da Consciência Negra. Os shows serão realizados sempre às segundas-feiras, a partir das 21 horas, na Praça das Artes – Pelourinho. No primeiro Ensaio, o grupo receberá como convidado especial Márcio Victor e banda Psirico, para juntos cantar novos e antigos sucessos.

Durante a apresentação, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados a batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), Secretaria de Cultura e Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia.  

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.

O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta que, há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e à cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro. 

Banda Psirico -  É um dos mais conceituados grupos baianos da atualidade, e é liderado pelo cantor Márcio Victor, considerado um ícone da percussão brasileira.

Serviço:

O quê: Ensaios do Cortejo Afro.

Quando: Segunda-feira, 28/11/2016.

 Onde: Praça das Artes – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Horário: 21 horas.

Quanto: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada). Vendas: no local, no dia do show, a partir das 14 horas. 

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro. 

Apoio: Centro de Culturas Populares e Identitárias, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia e Secretaria de Cultura e Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia. 

Informações: www.cortejoafro.com.br

 

 

Cortejo Afro define início dos tradicionais Ensaios pré-carnaval

 

 O Cortejo Afro escolheu o dia 28 de novembro, mês de celebração da Consciência Negra, para o início dos seus Ensaios pré-carnaval. Seguindo a tradição, os shows serão realizados sempre às segundas-feiras, a partir das 21 horas e, a cada Ensaio, a banda Cortejo Afro receberá convidados especiais, para juntos cantar novos e antigos sucessos, animando e preparando o público para o Carnaval 2017.

 


Licortejo - Forró do Cortejo Afro

Na semana em que se comemora a tradicional festa de São João, o Cortejo Afro abre os festejos com o Licortejo - Forró do Cortejo Afro. O show será realizado no dia 20 de junho, a partir das 21 horas, no Largo Tereza Batista – Pelourinho e contará com a participação especial de Zelito Miranda.

No repertório, além das composições da Banda como Ajeumbó, Meu Barco Vai e Nave Navio já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico do Forró, que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os patrocínios da Bahiatursa e Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (SETUR) e os apoios do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SECULT)

 

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.

O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta, que há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro.

Serviço:

O quê: Licortejo - Forró do Cortejo Afro.

Quando: Segunda-feira, 20/06/2016.

Onde: Largo Tereza Batista – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Horário: 21 horas.

Quanto: R$20,00. Vendas no local.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro.

Patrocínio: Bahiatursa e Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (SETUR).

 

Apoio: Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SECULT).

 

Ensaios

Release

Ensaios do Cortejo Afro

O Cortejo Afro já definiu o dia 30 de novembro de 2015 para dar início a sua temporada de Ensaios. Os shows irão acontecer às segundas-feiras, a partir das 21 horas, no Largo Pedro Archanjo - Pelourinho.  Como acontece tradicionalmente desde 1998, a cada Ensaio, a banda Cortejo Afro receberá convidados especiais, que juntos irão cantar novos e antigos sucessos para animar e preparar o público para os festejos de Momo.  

Até o carnaval, 10 edições de Ensaios serão realizadas. Durante os shows, a banda Cortejo Afro mostrará a batida percussiva que a diferencia das demais bandas, por apresentar uma mistura de ritmos africanos, mesclados às batidas eletrônicas, músicas latinas, a MPB e ao Pop.

No repertório, além das composições como Combustível, Vou Sambar, Reze e Ageumbó, já consagradas pelo público, serão apresentadas releituras de clássico da MPB que irão garantir a animação, fazendo o público cantar, dançar e se divertir.

Os Ensaios do Cortejo Afro acontecem pelo 18º ano consecutivo. Neles será apresentada a prévia do que acontecerá nos dias de desfiles do Bloco Cortejo Afro que, em 2016, levará para a avenida o tema “Oxum - A Dona do Colar de Ouro”.

Este projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com os apoios do Centro de Culturas Populares e Identitárias, Pelourinho Cultural e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem, dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força.

O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta, que há mais de 30 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto a sua comunidade durante o ano inteiro.

Serviço:

O quê: Ensaios do Cortejo Afro.

Quando: Segundas-feiras, a partir de 30/11/2015 até o carnaval.

Onde: Largo Pedro Arcanjo – Pelourinho / Salvador – Bahia.

Horário: 21 horas.

Quanto: R$60,00 (inteira), R$30,00 (meia-entrada). Vendas: Ticketmix (Shopping Barra e Shopping da Bahia), Samba Vivo (Shopping Piedade ), site www.centrallack.com.br e no local.

Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro.

Apoio: Centro de Culturas Populares e Identitárias, Pelourinho Cultural e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.